Conselho de Administração

O Conselho de Administração da Santos Brasil Participações é um órgão de decisão colegiada e responsável pelo estabelecimento das suas políticas estratégicas gerais, incluindo suas políticas comerciais gerais. Dentre outras atribuições, também é responsável pela nomeação de seus diretores e pela orientação e fiscalização de sua gestão. Atualmente, o Conselho de Administração da Companhia é composto por sete membros titulares e igual número de suplentes. O Conselho de Administração reúne-se mensalmente ou a qualquer tempo, sempre que solicitado pelo presidente ou pela maioria dos conselheiros.

De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, os conselheiros deverão ser acionistas da companhia, detendo, no mínimo, uma ação de sua emissão e, como previsto no Estatuto Social da Santos Brasil Participações, ser residentes ou não no país. Ainda em conformidade com a Lei das Sociedades por Ações, os conselheiros da companhia estão proibidos (i) de votar sobre qualquer assunto que resulte em conflito de seus interesses com os interesses da companhia; e (ii) de tomar por empréstimo recursos ou bens da Santos Brasil Participações, sem prévia autorização da assembleia geral ou do Conselho de Administração.

O mandato dos membros do Conselho de Administração da Santos Brasil Participações é de dois anos, sendo permitida a reeleição. Nenhum de seus conselheiros tem o direto de receber qualquer remuneração adicional no caso de destituição do cargo. Os conselheiros da companhia não estão sujeitos à aposentadoria compulsória em razão da idade.

Nome Cargo Prazo do Mandato
Verônica Valente Dantas Presidente (membro independente) Até AGO de 2018
Verônica Valente Dantas. Bacharel em Administração pela Escola de Administração de Empresas da Bahia. Ingressou no Opportunity Asset Management Ltda. em 1994, onde atua até a presente data como sócia-diretora. Atuou como membro do conselho de administração da Brasil Telecom S.A. e Telemig Celular Participações S.A., Tele Norte Celular Participações S.A., entre outras, e como membro suplente do conselho de administração da Brasil Telecom Participações S.A.
Maria Amalia Delfim de Melo Coutrim Vice Presidente (membro independente) Até AGO de 2018
Maria Amalia Delfim de Melo Coutrim. Bacharel em economia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Em 1994, ingressou no Opportunity e, atualmente, exerce o cargo de diretora do Opportunity Equity Partners Administradora de Recursos Ltda. Atuou como membro do Conselho de Administração da Tele Norte Celular Participações S.A., Telemig Celular Participações S.A., Opportrans Concessão Metroviária S.A. e Brasil Telecom S.A. Foi diretora do Opportunity Asset Management Ltda.
Daniel Pedreira Dorea Membro Até AGO de 2018
Daniel Pedreira Dorea. Bacharel em Administração pela Universidade Federal da Bahia e bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador. Pós-graduado em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários – IBET. Membro do ABCI Institute (Brazilian International Trade Scholars), sediado em Washington, D.C., EUA. Participou do Programa de Capacitação em Política Comercial da Embaixada do Brasil em Washington, D.C., EUA, em 2008. Trabalhou no Opportunity Private Equity Gestora entre 2011 e 2016. Ingressou na Santos Brasil em outubro de 2016, desde então ocupando o cargo de Diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores.
Eduardo de Britto Pereira Azevedo Membro Independente Até AGO de 2018
Eduardo de Britto Pereira Azevedo. Diretor Presidente da Agropecuária Santa Bárbara, onde atua desde 2014. Eduardo ingressou no Grupo Opportunity em 2011, na área de Private Equity. Anteriormente, trabalhou por 8 anos no Banco BBM. Eduardo possui MBA pelo MIT Sloan School of Management (2011 – Cambridge, EUA) e é graduado em Economia pela PUC-RJ (2003).
Ricardo Schenker Wajnberg Membro Independente Até AGO de 2018
Ricardo Schenker Wajnberg. Sócio fundador da Módulo Capital, foi sócio da Gávea Investimentos, onde ingressou em 2003. Anteriormente trabalhou no Banco CR2 de Investimentos e no Banco BBM. Atuou como membro suplente do conselho de administração da Lojas Americanas, entre outras empresas brasileiras. Ricardo tem mestrado em Economia pelo IBMEC-RJ e é graduado em Engenharia de Produção Civil pela PUC-RJ.
Julio André Kogut Membro Independente Até AGO de 2018
Julio Kogut. Sócio da Dynamo, ingressou na equipe de research da administradora de recursos em 2006. Antes de ingressar na Dynamo, Julio trabalhou na divisão de investment banking do Banco Morgan Stanley em São Paulo e também foi responsável pela criação de uma companhia na área de educação. Julio tem mestrado em desenvolvimento econômico pela Harvard Kennedy School e é bacharel em Administração de Empresas pela EAESP/FGV.
Rodrigo Leonardo Anunciato Membro Independente Até AGO de 2018
Rodrigo Leonardo Anunciato. Sócio Fundador e Diretor-Presidente da Cox Gestão de Resursos Ltda., é responsável pela gestão do portfólio, área de equity research comercial da Cox. De 2007 a 2008, no papel de co-gestor do portfólio, foi responsável pela cobertura dos setores de energia (geração, distribuição e transmissão) e telecomunicações (fixa e móvel), além da área comercial e da co-gestão dos fundos. Rodrigo é bacharel em Administração de Empresas pela EAESP/FGV.

Conselho Fiscal

De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, o Conselho Fiscal é um órgão independente da administração e da auditoria externa da empresa. A responsabilidade principal do Conselho Fiscal é rever as atividades gerenciais e as demonstrações financeiras e reportar suas conclusões aos acionistas. O Conselho Fiscal pode funcionar tanto de forma permanente quanto de forma não permanente, caso em que atuará durante um exercício social específico, instalado a pedido dos acionistas que representem, no mínimo, 5% das ações com direito a voto. Cada período de seu funcionamento terminará na primeira assembleia geral ordinária após sua instalação.

Conforme previsto no Estatuto Social, o Conselho Fiscal da Santos Brasil Participações é permanente, sendo constituído por três a cinco membros e suplentes em igual número.

A Lei das Sociedades por Ações dispõe que o Conselho Fiscal não poderá contar com membros que façam parte do Conselho de Administração, da diretoria ou do quadro de empregados da Santos Brasil Participações, e tampouco que sejam cônjuges ou parentes até o terceiro grau de qualquer membro da sua administração.

Nome Cargo Prazo do Mandato
Gilberto Braga Presidente Até AGO de 2018
Gilberto Braga. Bacharel em Ciências Econômicas pela Faculdade Candido Mendes Ipanema em 1983 e em Ciências Contábeis pela Universidade Gama Filho (UGF) em 2001. Pós-graduado em Administração Financeira pelo IAG-PUC/Rio em 1992. Professor permanente dos cursos de pós-graduação do IBMEC-RJ nas cadeiras de planejamento tributário, governança corporativa, ética e “private equity”. Foi executivo (controller) das empresas do grupo Opportunity e atualmente presta serviços de assessoria nas áreas societária, tributária e de perícia contábil na 2B Treinamento, Consultoria e Participações Ltda.
Leonardo Guimarães Pinto Membro Até AGO de 2018
Leonardo Guimarães Pinto. Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro em 2001, possui MBA em Finanças Corporativas pelo IBMEC-RJ em 2005. Atua desde 2001 no Opportunity e é sócio administrador na Opportunity Equity Gestora de Recursos Ltda.
Luís Fernando Moran de Oliveira Membro Até AGO de 2018
Luís Fernando Moran de Oliveira. Bacharel em Administração pela EAESP-FGV, participou do Executive Program da Kellogg School of Management (Northwestern University) com ênfase em Corporate Financial Strategies for Creating Shareholder Value. Atualmente é consultor na MBS Value Partners, atuando como especialista em estratégias de relacionamento com investidores. Possui mais de 20 anos de experiência como executivo de relações com investidores, gestão de recursos e análise de investimentos, tendo construído sua carreira em empresas como WEG, Itaú Corretora, BNP Paribas, Bradesco Templeton, Santander e Unibanco. Foi diretor do IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) por duas gestões.

voltar

topo